Importante: Suporte: como entrar em contato ou pedir ajuda »

Instalando e configurando um cache otimizado – WP Super Cache

| 16 de março de 2011

Hoje em dia, cache para um blog em WordPress é primordial. As vantagens são grandes: rapidez e melhor navegabilidade no seu blog, uma melhor experiência de agilidade pro leitor, racionamento de recursos de processamento (por consequência, economia financeira onde o seu blog terá uma sobrevida num servidor compartilhado antes de precisar de um VPS), menor probabilidade de o blog vir sofrer downtime por overload (sobrecarga), etc. Mas nem todo mundo sabe dessas vantagens, e as vezes falta um caminho pra indicar como instalar e otimizar bem um cache.

Neste pequeno tutorial vamos usar o WP Super Cache, o que indicamos por ser o melhor e mais poderoso e que permite uma melhor customização, promovendo para o blog/site em WordPress uma melhor adaptação às suas necessidades.

Instalação

O WP Super Cache está disponível no repositório oficial do WordPress, então basta que você acesse a Administração do seu blog (www.seudominio.com/wp-admin, as usual), vá ao menu Plugins e depois Adicionar novo (Add new). Na caixa de busca, pesquise como WP Super Cache e instale-o.

Ativação

Para ativá-lo, você vai procurar o menu Configurações > WP Super Cache. É simples, na aba Easy você marca “Caching on (recommended)” e clica em “Update Status”.

Configuração e otimização

Ainda nas configurações do WP Super Cache, vá até a aba Advanced e marque a opção “Use mod_rewrite to serve cache files (Recommended)”. Isso porque a segunda opção, de usar o PHP para o cache, é a default. Mas nós não queremos que o PHP se envolva nisso, huh?

Marque também as seguintes opções na seção Miscellaneous:

  • “Compress pages so they’re served more quickly to visitors. (Recommended)”
  • “Don’t cache pages for known users. (Recommended)”
  • “Cache rebuild. Serve a supercache file to anonymous users while a new file is being generated”

Feito isso, um quadro com fundo amarela surgirá mais abaixo na página solicitando permissão do plugin para adicionar as regras ao seu arquivo .htaccess. Clique em “Update Mod_Rewrite Rules” sem medo. Se tudo der certo, este quadro em amarelo ficará verde e avisará que tudo deu certo. Next!

A idéia do cache é conservar cópias estáticas das suas páginas dinâmicas para que o blog não precise toda vez que acessado processar PHP e consultar banco de dados MySQL. Desta forma, temos que escolher um tempo interessante para que o cache seja útil.

Na seção Expiry time & Garbage Collection, colocaremos 99999999 (medida em segundos) no Expire Time. Clique em “Change Expiration” e seu cache está pronto pra ser usado.

Qualquer dúvida, você pode usar os comentários deste post ou, se quiser contar com nosso atendimento VIP para clientes, envie-nos um contato de suporte.

Deixe seu comentário:

  • Beleza, Becher!
    E quando há algum problema e dá isso: Cannot update .htaccess,
    e tem que editar manualmente?
    Só com o meu provedor?
    (eu sou leigo nessa parte, não sei como fazer pra inserir o código
    manualmente).
    Abraço.

  • Perfeito. Obrigado pelo tutorial.

  • Daniel Becher

    Oi Gentil!

    Nesse caso você precisa acessar via FTP a sua conta de hospedagem e editar as permissões do arquivo .htaccess, pois provavelmente não está editável.

    Abraço!

  • Daniel,
    Estava usando o plugin “1st Blog Cacher”, mas testei e gostei do “WP Super Cache”.
    valeu pela dica!

  • esse foi o melhor tutorial que eu já o melhor da net parabéns cara!

  • Ótimo tutorial! Mais tenho uma duvida. Eu instalei, mudei os Links permanentes e etc. Porém, quando vou entrar para ativar o WP-SC, ele da a seguinte menssagem:

    “WP_CACHE constant set to false

    The WP_CACHE constant is used by WordPress to load the code that serves cached pages. Unfortunately it is set to false. Please edit your wp-config.php and add or edit the following line above the final require_once command:

    define(‘WP_CACHE’, true);”

    O que eu faço? Obrigado

  • Daniel Becher

    Me parece um problema com as permissões do arquivo wp-config.php, você talvez tenha que contactar o seu provedor de hospedagem para resolver isso.

  • Alexandre Fumes

    Ian Welerson, voce pode editar manualmente o seu arquivo wp-config.php e inserir esta váriavel lá, define(‘WP_CACHE’, true); como esta dizendo na mensagem

  • exatamente o que eu estava procurando… Muito obrigado!

  • Diogo

    Olá Daniel! Será que você poderia explicar sobre o tempo de expiração? Não entendi bem esse ponto. Por que você colocou um tempo tão alto e qual a consequência disso, em oposição ao tempo default 1800s ou mesmo algo em torno de 48h (172800s)?
    Um abraço.

  • Daniel Becher

    Diogo,

    quanto maior o tempo, mais otimizado fica o seu blog pois ele não precisa gerar novamente após a expiração, economizando o consumo deCPU. Mas é só um exemplo, você pode definir o melhor jeito pra você.

    Att.

  • Muito bom as dicas funcionou perfeitamente!

  • marcelo

    Tive um problema sério com esse plugin, a maioria das páginas do meu site incluindo página principal desapareceu do indice do Google e aparecia o erro 403 (Indisponivel) nas Ferramentas para Webmaster, desativei por um tempo e a home voltou a aparecer no indice do Google.

    Vc saberia dizer o que está ocasionando esse problema?

    grato.

  • Becher,

    tô tentando fazer, mas aparece pra mim a mensagem de que eu preciso de “custom url or permalink structure”.

    Significa que eu não posso usar links do tipo http://andreegg.org/?p=145 como estou fazendo atualmente? Não entendi essa.

    Obrigado pelas dicas,

  • Oi André,

    Isso mesmo, você precisará usar as URLs amigáveis, como chamamos.

    Abraço!

  • Pingback: Plugins Recomendados Para Seu Blog()

  • Oi Daniel, td bem?

    Fiz todas configurações e deu tudo certo. Mas ainda estou com dúvidas sobre a seção Expiry time & Garbage Collection. No meu tem os seguintes campos Cache Timeout: 3600 seg ; logo abaixo tem o campo Scheduler, com as opções Timer: 3600 seg ; Clock: 00 ; Interval: Once Hourly. Gostaria de saber se devo alterar somente o Cache Timeout, ou também tenho q alterar os valores do campo Scheduler? E quais valores devo colocar em cada um?

    Parabéns pelo tutorial! Espero q tenha mais tutoriais sobre o assunto cache e tb sobre como hospedar as imagens em subdomínio p/ deixar o site mais leve. Esse aqui http://bit.ly/JoBZdC não consegue inserir o comando no banco de dados, não sei o q deu errado…

    Abraço!

  • Estava com problema de carregamento do meu blog e instalando esse plugin com a ajuda desse post, eu resolvi o problema. Obrigada pelo trabalho.

    Abraço!

  • Muito bom becher!
    A muito tempo vinha procurando um tuto que me ajudasse a instalar plungin de cache! Esse veio na hora certa!

    Abraços e obrigado!

  • Olá Daniel,
    Um excelente tutorial, parabéns
    Eu sempre preferi o W3- Total Cache, mas recentemente tive de desista-lo provisoriamente e quando fui instala-lo novamente o WP.org dizia que o plugin era incontatável com a minha versão do WordPress, lamentável o acredita que o “W3” não é atualizado a mais de 400 dias?
    Embora ele não tivesse apresentado nenhum problema no meu WP ( mesmo já estando desatualizado ), não quis fazer a experiencia de instala-lo novamente.
    E acredite o Super Cache é o ÚNICO plugin de cache atualizado.
    Infelizmente ele não tem um suporte a CDN e Minify que no caso do W3- cache são extraordinários.

  • Caro Becher,

    Quero agradecer-te por imenso as informações disponíveis nesse tutorial.
    Cheguei até você pela indicação de um artigo no blog do Gustavo Freitas.
    E foi de grande importância pra mim, pois me tirou de uma roubada.
    Parabéns pelo vosso blog e profissionalismo.
    Paz, Saúde e Sucesso.
    Até breve.

  • Obrigado, Juliano! 🙂

  • Nilson Machado

    Maravilhoso o tutorial. Configurei tudo e funcionou certinho.
    A uma dúvida. O site leva um tempo para voltar a ficar rápido, certo?
    Obrigado mais uma vez pela contribuição e desculpe se a pergunta é imbecil. rs

  • Oi Nilson,

    geralmente o tempo necessário para que o cache seja feito 🙂

  • Excelente tutorial, valeu fiz as configurações aqui em um script que consome muita memória.

  • Não recomendo a compressão. E muito menos, não cache para usuários conhecidos. Isso faz uma diferença absurda. O Gzip, que é a compressão, pode atrapalhar Feeds, e muitas outras coisas, até como SiteMap. Acredite, usuários conhecidos são ruins para cache. Deixe o mais padrão possível. E PHP estático é melhor que Mod_rewrite, pelo menos para mim, ele mantém o servidor com cara de levinho.